Henrique Amoedo
COMO LIDAR? E AGORA? UM E.T. NA EXPOSIÇÃO!

No âmbito da colaboração entre a Porta33 e a Associação dos Amigos da Arte Inclusiva — Grupo Dançando com a Diferença, assegurámos a realização de um workshop, entre 9 a 13 de Abril de 2018, de Henrique Amoedo, fundador e atual Diretor Artístico daquela associação, destinado aos serviços educativos dos mais diversos espaços culturais, a educadores e aos professores.

COMO LIDAR? E AGORA? UM E.T. NA EXPOSIÇÃO!
Workshop de Henrique Amoedo

Porta33 > 9 A 13 DE ABRIL
SEGUNDA A SEXTA DAS 18H:30 ÀS 20H:30
Workshop validado para efeitos de progressão na carreira docente (10 horas)
pela Direcção Regional de Educação

Nesta semana será explorada através de diferentes recursos e estratégias, a aplicabilidade do conceito de INCLUSÃO no universo das artes. A imaginação, a limitação, o corpo e a vontade serão os pilares de orientação das propostas colaborativas a serem desenvolvidas, tendo estas como objetivo, o desenvolvimento da capacidade de observação, compreensão e reação a questões que buscam a mudança de hábitos na fruição dos espaços culturais.
Este workshop ministrado por Henrique Amoedo, envereda pela aplicabilidade e trato nas questões dos serviços educativos através da sensibilização e compreensão do corpo e necessidades das pessoas com deficiência que visitam os espaços culturais. 

Uma Organização da Porta 33 com a colaboração do grupo Dançando com a Diferença.
Aberto a Professores, Animadores Sócio – Culturais e Profissionais de serviços relacionados com espaços culturais e educativos.

Atividade sujeita a marcação prévia.

Inscrições + info:
Porta33 – terça a sábado | 16h00-20h00
e-mail: porta33@porta33.com
Tel.: 291 743 038 / 916 165 720

 

Henrique Amoedo (biografia)
Licenciado em Educação Física e Desporto (1994) e especialista em consciencialização corporal (1999), inicia as suas funções no desenvolvimento de trabalhos artísticos com pessoas com deficiência com a criação da Roda Viva Cia. de Dança.
Em 1997, ainda na Roda Viva, representa o Brasil no “I Festival Internacional de Dança em Cadeira de Rodas” (em Boston-USA), onde a companhia começa a atrair a atenção internacional, sendo a primeira a atingir a profissionalização de pessoas com deficiência no Brasil.
Em 1999 ingressa no Mestrado em Performance Artística – Dança na Faculdade de Motricidade Humana da Universidade (em Lisboa) onde começa a desenvolver, no âmbito académico, o conceito de Dança Inclusiva. Tal conceito propõe uma abordagem inovadora e agregadora sobre a participação de pessoas com e sem deficiência no panorama artístico e cultural global. Neste mesmo ano, envolve-se como supervisor na criação de uma segunda companhia de Dança Inclusiva em Diadema (São Paulo), a Cia. Experimental – Grupo Mão na Roda.
No ano de 2000 é convidado pela Direção Regional de Educação Especial e Reabilitação da Região Autónoma da Madeira para ministrar um conjunto de workshops de Dança Inclusiva que mais tarde dariam lugar ao surgimento do Projeto Piloto Dançando com a Diferença e mais tarde a Associação homónima e independente.
Em 2002, conclui e apresenta a sua dissertação de Mestrado laçando assim o conceito de Dança Inclusiva, utilizado hoje em Portugal, no Brasil, na Espanha e no Reino Unido.
Como Diretor Artístico já esteva a frente de projetos em diferentes âmbitos, destacam-se a criação de Grotox (para a Casa da Música, Porto) e ENDLESS (um projeto europeu de aprendizagem ao longo da vida).
A aproximação de importantes coreógrafos brasileiros e portugueses à realidade da deficiência, acontece através dos trabalhos de Amoedo. Destacam-se Luis Arrieta, Henrique Rodovalho, Clara Andermatt, Rui Horta, Paulo Ribeiro, Rui Lopes Graça e Tânia Carvalho, entre outros.

 

Considerado pioneiro, o projecto Dançando com a Diferença teve e tem reflexos no âmbito das instituições que têm como foco a intervenção com pessoas com deficiência e, mais tarde de uma forma generalizada, no tecido artístico e cultural do país contribuindo claramente para a mudança de atitudes e a geração de novas possibilidades.

O projecto Dançando com a Diferença tem sede na Ilha da Madeira e um núcleo no Teatro Viriato, no município de Viseu, que desenvolve um trabalho regular de sensibilização para a inclusão com diversas instituições da região que prestam apoio a pessoas com deficiência.

Top