DELFIM SARDO    Temas de História da Arte do Século XX     

Na sequência da iniciativa realizada pela Fundação de Serralves, a Porta 33 promove, no Choupana Hills Resort & Spa, entre Janeiro a Março de 2009, o curso "TEMAS DE HISTÓRIA DA ARTE DO SÉCULO XX" com concepção e orientação de Delfim Sardo, curador, docente universitário e ensaísta. Dirigido a um público interessado em arte moderna e contemporânea e recorrendo a documentação visual, textos e documentos filmados, TEMAS DE HISTÓRIA DA ARTE DO SÉCULO XX procura uma relação próxima com o ambiente criativo e oferece um panorama diversificado das temáticas que atravessam a arte do século. TEMAS DE HISTÓRIA DA ARTE DO SÉCULO XX será estruturado em três módulos: o primeiro dedicado às vanguardas artísticas do modernismo; o segundo ao ciclo de eventos que vão da pintura americana da década de cinquenta ao nascimento do minimalismo; e, finalmente, um terceiro dedicado ao alargamento dos procedimentos artísticos no contexto da utopia de uma arte em sentido amplo, na qual a tónica na corporalidade, na saída do espaço expositivo e a inclusão da imagem projectada apontam muitas das linhas de desenvolvimento da arte mais recente.

Módulo 1: Da ideia de obra de arte total às vanguardas russas
9 JANEIRO Sexta-Feira, das 17 às 19 horas
10 JANEIRO Sábado, das 11 às 13 horas e das 14,30 às 16,30 horas
11 JANEIRO Domingo, das 11 às 13 horas

Módulo 2: Entre a grande pintura americana e o minimal
13 FEVEREIRO Sexta-Feira, das 18 às 20 horas
14 FEVEREIRO Sábado, das 11 às 13 horas e das 15 às 17 horas
15 FEVEREIRO Domingo, das 11 às 13 horas

Módulo 3: A arte entre a ideia, o corpo e a vida
13 MARÇO Sexta-Feira, das 18 às 20 horas
14 MARÇO Sábado, das 11 às 13 horas e das 15 às 17 horas
15 MARÇO Domingo, das 11 às 13 horas

As inscrições para a frequência deste curso estão abertas a todos os interessados e podem ser efectuadas preenchendo a Ficha de Inscrição, disponível on-line e na Porta 33. Para mais informações poderá contactar pelos telefones 291 743 038 e 91 616 57 20 ou pelo e-mail: porta33@porta33.com

TEMAS DE HISTÓRIA DA ARTE DO SÉCULO XX
Entre o Modernismo e a Contemporaneidade

O presente curso pretende fazer um panorama diversificado das temáticas que atravessam a arte do século XX.
Partindo sempre dos percursos dos artistas e das suas obras, o curso efectua uma abordagem que cruza um ponto de vista cronológico com o tratamento transversal e temático das interrogações que mobilizaram a arte do século XX.
Dirigido a um público interessado em arte moderna e contemporânea e fazendo recurso a documentação visual, textos e documentos filmados, TEMAS DE HISTÓRIA DA ARTE DO SÉCULO XX procura uma relação próxima com o ambiente criativo mais do que a aridez das sistematizações em estilos ou correntes.
Assim, a perspectiva usada será o resultado de um cruzamento entre uma abordagem cronológica sem, no entanto, pressupor que a sucessão de movimentos ou tendências retrata a complexidade das individualidades expressivas dos artistas.
TEMAS DE HISTÓRIA DA ARTE DO SÉCULO XX será estruturado em três módulos: o primeiro dedicado às vanguardas artísticas do modernismo; o segundo ao ciclo de eventos que vão da pintura americana da década de cinquenta ao nascimento do minimalismo; e, finalmente, um terceiro dedicado ao alargamento dos procedimentos artísticos no contexto da utopia de uma arte em sentido amplo, na qual a tónica na corporalidade, na saída do espaço expositivo e a inclusão da imagem projectada apontam muitas das linhas de desenvolvimento da arte mais recente.
Finalmente, o curso pretende dar uma perspectiva ampla, em termos geográficos e culturais, dos desenvolvimentos da arte moderna e contemporânea, não descurando os desenvolvimentos fora dos grandes eixos da divulgação artística em torno de Nova Iorque, Paris e Londres, mas prestando atenção aos panoramas mais periféricos, hoje considerados centrais.

Módulo 1
Da ideia de obra de arte total às vanguardas russas
9 a 11 JANEIRO 2009 [sexta a domingo]

Tópicos:
Dos panoramas do século XIX ; a invenção da fotografia; o pictórico e o fotográfico. A importância do cinema.

//
Abstração, cubismo e o surgimento de uma pintura sem tema; Matisse e Picasso.

//
Dada. Kurt Schwitters e a Merzbau.

//
Marcel Duchamp – o sindroma da arte do século XX: tudo pode ser arte?
O surrealismo ou uma vanguarda sem esperança.

//
A grande experiência Russa: Lissitzky, Tatlin, Malevitch e Rodshenko.

Nota: Será visionado e comentado o filme O Homem da Máquina de Filmar, de Dziga Vertov (1929), para alem de filmes de Man Ray.

Módulo 2
Entre a grande pintura americana e o minimal
13 a 15 FEVEREIRO 2009 [sexta a domingo]


Tópicos:
O expressionismo abstracto. Jackson Pollock, Barnett Newman, Mark Rothko, De Kooning. Um critico: Clement Greenberg.
Entre Rauschenberg, John Cage e Merce Cuningham; Ad Reinhardt. Yves Klein e a exposição Le Vide. Lúcio Fontana e a exposição Ambiente Nero.

//
A Pop art. Richard Hamilton e o retorno de Duchamp; Andy Warhol e a Factory.

//
O minimal. Donald Judd, Sol LeWitt, Carl André, Robert Morris. Da escultura ao espaço real.

// A aventura brasileira: dos concretos aos neo-concretos. Hélio Oiticica e Lygia Clark. Nota: será visionado o documentário sobre Mark Rothko da autoria de Simon Schama (BBC, 2006)

Módulo 3
A arte entre a ideia, o corpo e a vida.
13 a 15 MARÇO 2009 [sexta a domingo]


Tópicos:
Arte e conceito. Lawrence Weiner e Joseph Kosuth.

//
Arte, teatro e dança: a Judson Dance Theater.
O papel de Rauschenberg e Robert Morris.
Performance, documentação e imagem projectada.

//
De Fluxus a Joseph Beuys: a arte como prática alargada. Qualquer pessoa pode ser artista?

//
Bruce Nauman: entre o corpo e a escultura.

//
A paisagem, outra vez. Gordon Matta-Clark e Robert Smithson.

Construir, desconstruir, habitar.

//
Que caminhos para a arte hoje?

Nota: serão visionados filmes de Gordon Matta Clark e Robert Smithson.

Delfim Sardo: biografia (resumo)

Delfim Sardo nasceu em Aveiro em 1962. É curador, docente universitário e ensaísta.
É actualmente o Coordenador Executivo da Comissão Instaladora do Colégio das Artes da Universidade de Coimbra.
Desde 1990 que se dedica à curadoria de arte contemporânea, bem como à ensaística sobre arte. Entre 2003 e 2005 foi Director do Centro de Exposições do Centro Cultural de Belém, em Lisboa. Foi fundador e director da revista Pangloss. Entre 1997 e 2003 foi consultor da Fundação Calouste Gulbenkian. Em 1999 foi o Comissário da Representação Portuguesa à 48ª Bienal de Veneza. É Professor de História de Arte Moderna e Contemporânea na Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa.
No campo das publicações destacam-se os volumes Julião Sarmento, Catalogue Raisonée, Edições Numeradas, Vol.1 (MEIAC, 2007), Luxury Bound (Electa, Milão, 1999), Jorge Molder (Caminho, Lisboa, 2005), Helena Almeida Pés no Chão, Cabeça no Céu (Bial, 2004) e Pintura Redux (Fundação de Serralves/Público, 2006). Colabora regularmente como ensaísta para publicações sobre arte e arquitectura, em Portugal e no estrangeiro.
Para a Porta 33 escreveu sobre as exposições "À Flôr da Pele" de João Queiroz (1994), "Paint it Black" de Fernando Calhau e Michael Biberstein (1995), "Nebeneinander" de Jorge Molder, Julião Sarmento e Rui Sanches (1996), "What Makes A Writer Great" de Julião Sarmento (2000) e realizou diversas palestras sobre o trabalho destes artistas. Mais recentemente, proferiu também na Porta 33 palestras: sobre coleccionismo (2007) e no contexto da exposição "Desenhos estranhos [Uncanny drawings]", da Colecção Madeira Corporate Services, (2008). Também em 2008, comissariou a exposição na Porta 33, intitulada "Vou-te contar uma história:".

Top