HOW THE WEST WAS BUILT
(O LOTE MALDITO), 1972. DVD 30'
Com: João Cutileiro, Carmo Cutileiro, Pitum Keil do Amaral, Maria Lira, Fernando Mascarenhas (Marquês da Fronteira), Frederico George e vários actores secundários.

Três projecções diárias:
 17h — 18h — 19H

De terça a Sábado
Até 30 de Maio

HOW THE WEST WAS BUILT / O LOTE MALDITO”
Com a embalagem adquirida na produção do “O Amor que Purifica”, e uma equipa onde havia 2 arquitectos e um escultor (sempre a imaginação...) fomos fazer um “western” numa herdade do Marquês da Fronteira — com os métodos primitivos das fotonovelas anteriores: — slides fotográficos, fita gravada.
O Marquês da Fronteira, D. Fernando Mascarenhas, faleceu há poucos meses.
Era uma pessoa inteligente, culta e politicamente esclarecida.
Adquirira ao João Cutileiro um enorme guerreiro, que colocou na sala principal do seu palácio em Lisboa, a qual é toda forrada com históricos painéis de azulejo, recordando as batalhas ganhas pelo seu antepassado. Fica muito bem.
Amigo das Artes, portanto, e bem disposto aderiu entusiasmado a esta brincadeira — que foi feita in loco (e que bonito loco!) num único fim-de-semana.
Que a terra lhe seja leve, como costuma desejar-se a quem nos mereceu estima.

A transcrição para DVD foi feita há meses, apenas. Perdeu qualidade. Desculpem. Era inevitável.
Mas quisemos trazê-la para vos mostrar e, os que viram as outras, encontrarão alguma referencia “dejá vue”.

Chamo-lhes a atenção para 2 pormenores que podem não ser vossos conhecidos:
Muita da (má) construção de Lisboa foi feita por empreiteiros oriundos da cidade de Tomar que eram conhecidos pelos “patos bravos”.
Um empreendedor imobiliário que ficou famoso pelas suas grandes negociatas clandestinas, chamava-se J. Pimenta. Na fotonovela é J. Pepper.
Oxalá achem alguma graça a este humor arquitectónico.
Obrigada pela paciência.
E abraços do Pitum

 



Top