JOÃO ONOFRE


VíDEO: um formato documental expandido

27,28,29 FEVEREIRO 1,2 MARÇO 2012
18 às 20H
apresentação pelo artista do seu corpo de trabalho

3 MARÇO 2012
10 às 13H / 15 às 18H
laboratório: visionamento documentado de vídeos e filmes de diversos
autores e cronologias. Análise de portfólios e tutoriais aos participantes

4 MARÇO 2012
11 às 13H laboratório: finalização dos trabalhos em curso

Considero que o vídeo nas artes visuais se define como um formato documental expandido. Com o passar dos escassos 40 anos que o vídeo tem de existência julgo ser este um dos pontos mais relevantes para tentar definir a utilização do vídeo por Artistas.

As tradições artísticas tendem a resistir às novas tecnologias acusando-as de somente registarem a realidade e de nada modificarem e/ou implementarem.

Como podemos constatar, este argumento veio a provar-se falso quer para a fotografia, como para o cinema. Por extensão o vídeo é ontologicamente diferente das restantes artes visuais, no entanto o medium é agora entendido como agregativo, não uno e puro, tentando assim existir nos seus limites.

Neste seminário apresentarei o meu trabalho em vídeo dos passados 14 anos, articulando-o com conceitos que considero fundamentais para a prática artística tais como: repetição, duração, edição, pós-produção, entre outros que sejam adequados aos trabalhos de Laboratório.

Será realizado um Laboratório constituído por: visionamento comentado de vídeos e filmes de diversos autores e cronologias, análise de portfólios e acompanhamento tutorial aos participantes.

 

João Onofre: biografia (resumo)

João Onofre nasceu em Lisboa em 1976 onde vive e trabalha.
Estudou na Faculdade de Belas-Artes de Lisboa e concluiu o Master of Fine Arts no Goldsmiths College no Reino Unido em 1999.

Entre as suas exposições individuais destacam-se: João Onofre, I-20, Nova Iorque (2001); João Onofre, P.S.1. / MoMA Contemporary Art Center, Nova Iorque (2002); Nothing Will Go Wrong, MNAC, Lisboa, e CGAC, Santiago de Compostela, Espanha (2003); João Onofre, Kunsthalle Wien. Project Space Karlsplatz. Wien (2003). João Onofre, Magazin 4, Bregenz, Áustria (2004); João Onofre, Toni Tàpies, Barcelona (2005); Cristina Guerra Contemporary Art, Lisboa (2007); João Onofre, Galleria Franco Noero, Torino (2007), Fundació Joan Miró, Barcelona (2011) e Palais de Tokyo, Paris (2011).

João Onofre integrou inúmeras exposições colectivas internacionais entre as quais, se distinguem de forma mais notável:
The 49th Venice Biennale, Human Interest at Philadelphia Museum of Art, Philadelphia; Youth of Today, Schirn Kunsthalle, Frankfurt; Video, An Art, A History 1965-2005 New Media collection, Centre Pompidou, Sydney-Contemporary Art Museum, Barcelona-Fundació La Caixa, Taipei Fine Art Museum.

O seu trabalho está incluído em diversas colecções públicas e privadas, entre as quais:
Museum of Contemporary Art, Chicago; Albright-Knox Gallery,Buffalo, NY; Centre Georges Pompidou – MNAM/CCI, Paris; The Weltkunst Foundation, Zurich; La Caixa, Barcelona; MACS – Museu de Serralves, Porto; CAM – Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa; MNAC – Museu do Chiado, Lisboa, GAM –Galeria D’Arte Moderna e Contenporanea, Torino; Centre National des Arts Plastiques-Ministère Culture, Paris.

 

Legenda da imagem: Untitled (Levelling a spirit level in free fall feat. Dorit Chrysler's BBGV dub), 2009 HD Video, color, sound, 4'20''

 

Informações úteis:
Inscrições na Porta 33 ou pelo telefone 91 616 57 20 ou e-mail porta33@porta33.com
Por motivos imprevistos o programa pode ser sujeito a alterações de calendário
A sua realização implica a inscrição de um número mínimo de participantes
A inscrição concede aos participantes um certificado de participação

Condições gerais:
O valor da inscrição é de 10 Euros.
Esta verba é considerada como donativo e deverá ser entregue até à conclusão do seminário.

Top