AVÔ: PALAVRAS NÃO CHEGAM PARA TE CONTAR
17 Março | 31 Março | 14 Abril | 2018

Há avós que de velhinhos não têm nada. A não ser os cabelos de cor branca no cocuruto da cabeça.
Alguns gostam de ficar sempre no mesmo sítio, outros só estão bem onde nunca foram. Há avós que acordam de madrugada e os que gostam de dormir a sesta todas as tardes. Os que falam pelos cotovelos e os que dizem tudo sem precisar dizer nada.
Nunca conheci dois avós iguais... Mas uma coisa eu sei: o meu, é especial.
Muito! Uma história sobre o dia-a-dia de uma neta que se deixa deliciosamente perder na história de vida do seu avô.

História Encenada a partir da exposição Rui Goes Ferreira. Imagem de uma obra interrompida, e inspirada no livro O meu avô de Catarina Sobral.

Top