One in a Million (version two) 2003
Video NTSC, cor, som, loop

Este vídeo foi filmado durante um percurso de automóvel pelas ruas de Manhatan, em Nova Iorque, com uma câmara de vídeo defeituosa que, inadvertidamente, gravou um pixel bloqueado em todas as imagens registadas. O pixel marca presença nas imagens como um ponto fixo que desenha uma linha negra em movimento, a flutuar no ar, a voar sobre as ruas. Em vez de considerar as imagens imprestáveis, devido à inesperada intrusão do pixel, o artista assumiu este como uma espécie de impressão digital do vídeo, uma assinatura, e passou a encará-lo como uma projecção da sua própria singularidade, uma pequena marca de identidade na grande metrópole urbana. O minúsculo mas teimoso detalhe, resistindo ao fluxo ininterrupto da imagem, foi assim elevado a protagonista de One in a Million.

Top