'Funchal a pé, ao pé da pele'

'Funchal a pé, ao pé da pele' é uma viagem-narrativa criada no âmbito do projeto Ilhéstico, e conduzida a dois olhares e quatro mãos. De um lado, temos a mediadora cultural Catarina Claro, e do outro, a arquiteta paisagista Sara Costa. Com elas, a Porta33 vai mostrar a cidade como nunca antes esta foi vista e sentida. 

Percorrendo ruas e lugares históricos, com paragens em alguns dos pontos do roteiro de arte contemporânea inaugurado pelo Ilhéstico, contar-se-ão estórias deste e de outros tempos e mergulhar-se-á na anatomia da urbe. A pé, e bem ao pé da pele, o que propomos é uma experiência sensorial intensa, capaz de atravessar todas as camadas da pele da cidade, num exercício de sensação e (re)interpretação por dentro do corpo de cada pedra, de cada folha, de cada pedaço de chão, de cada lufada de sol, de ar e de mar. Porque um lugar, ainda que [tão] inscrito no nosso quotidiano, é sempre muito mais do que aquilo que vemos. E é preciso escutá-lo.

Partindo da mesma matriz conceptual e afetiva, esta viagem surge bifurcada em dois registos distintos, propondo percursos que, embora dialoguem entre si, crescem em sentidos diferentes e com desígnios também eles diferentes. Duas viagens desenhadas dentro da viagem viva e contínua que é o Ilhéstico.

Para lá da Porta, que comece a viagem. 
Eis a nossa proposta:

SARA COSTA
De Leste a Oeste

Percursos guiados por Sara Costa
Das 11h30 às 12h30

Percorrer para sentir a cidade. Passo após passo, de leste a oeste, acompanhados da luz na calçada, a Porta33 sai para ouvir o diálogo entre a cidade nova e a história de cada esquina, inspirando rotinas e transpirando visões.

 

12 outubro
Ponto de encontro: Largo do Socorro (Barreirinha) — 11:30h
– Rua de Santa Maria – Parque do Almirante Reis

02 novembro
Ponto de encontro: Mercado dos Lavradores — 11:30h
- Rua Dr. Fernão de Ornelas – Largo do Phelps – Rua Direita – Largo do Pelourinho

23 novembro
Ponto de encontro: Praça do Povo — 11:30h
– Avenida Gonçalves Zarco – Largo da Restauração – Jardim Municipal do Funchal

30 novembro
Ponto de encontro: Parque de Santa Catarina, junto à estátua do Infante D. Henrique — 11:30h
 – Rotunda Dr. Francisco de Sá Carneiro – Praça do Mar

07 dezembro
Ponto de encontro: Largo da Cruz Vermelha — 11:30h
– Rua dos Ferreiros – Largo do Município – estátua Semeador no jardim da Câmara Municipal do Funchal

14 dezembro
Ponto de encontro: Largo da Cruz Vermelha — 11:30h
– Rua das Mercês – Rua de São Pedro – Rua da Mouraria – Rua da Carreira 

CATARINA CLARO
Visitas em quatro andamentos

Percursos guiados por Catarina Claro 
Das 10h00 às 13h00

A Porta33 sai fora de portas para percorrer o Funchal e ver de perto os lugares de sempre, a partir da arte contemporânea. Oito espaços, oito ritmos, quinze criadores madeirenses. Um novo olhar para a Cidade à espera de se dar a (re)conhecer.

 

19 outubro
O fio da(s) memória(s) *

- Museu Quinta das Cruzes - Casa Museu Frederico de Freitas - Torre da CM Funchal - Atelier Patrícia Pinto

 

26 outubro
Estórias que não se contam *

- Café Estoril - Jardim Municipal - Capela de S. Luís | Museu de Arte Sacra do Funchal - Museu a Cidade do Açúcar 

*Ponto de Encontro na Porta33 às 10:00h

PARA O PÚBLICO EM GERAL, A PARTIR DOS 7 ANOS
Aconselhamos o uso de roupa e calçado confortáveis.
Preços: 1 pessoa 5 euros | 2 ou mais pessoas 3 euros por pessoa | Gratuito para crianças até aos 12 anos |
As atividades realizam-se a partir de um número mínimo de 5 pessoas até o limite máximo de 20 participantes | mediante inscrição prévia até 24 horas antes

INSCRIÇÕES NA PORTA33 de terça a sábado das 16h às 20h
por email:porta33@porta33.com | por telefone 91 616 57 20
Porta33
Rua do Quebra Costas 33
9000-034 Funchal
tel: (+351) 291 743 038

Catarina Claro

Nasceu no ano de 1986 em Lisboa, mas foi a outra margem do Tejo que a viu crescer.
Desde pequena que gosta de sopa, fala pelos cotovelos e canta para afugentar o medo do escuro. Nuca gostou de lugares apertados; passarinho é o seu nome do meio.
Licenciada em Animação Sociocultural pela Escola Superior de Educação de Beja, mais tarde lançou-se para outros voos e fez ninho em Barcelona, onde cursou o Mestrado em Artes Visuais e Educação, na Faculdade de Belas Artes de Barcelona.
Mediadora Cultural por vocação e missão, tem desenvolvido a sua atividade profissional no âmbito da Educação Artística e Sociocultural como autora e coautora de projetos educativos para públicos diferenciados, junto de instituições como a Fundação Calouste Gulbenkian e a Fundação EDP. Colabora como Educadora Artística com diversas Câmaras Municipais, Serviços Educativos de Bibliotecas, Museus e Teatros do país. Formadora certificada, deu aulas no e Ensino Superior e Profissional.
Os seus projetos cobrem e cruzam uma vasta área disciplinar que vai da animação da leitura à expressão corporal e dramática, passando pelas artes plásticas.
Em 2016 fez do seu ninho Casa Invisível - Associação Cultural - e voou rumo à ilha da Madeira, onde atualmente colabora com os Serviços Educativos da Porta33, do Teatro Municipal Baltazar Dias e do MUDAS - Museu de Arte Contemporânea da Madeira. 


Sara Costa

Nasceu no Funchal no ano de 1985. Em 2009, termina a licenciatura de Arquitectura Paisagista na Universidade do Algarve, sendo a sua tese uma análise sobre o Pico Ana Ferreira e Fonte da Areia da Ilha do Porto Santo, tendo em vista a sua elevação a Geoparque da UNESCO. 
De 2011 a 2015, vive entre Lisboa, Porto e Funchal, onde se dedicou ao voluntariado em jardins botânicos e viveiros, consolidou os estudos, com uma pós-graduação e um mestrado em Arte e Design no Espaço Público, na Universidade da Madeira e na Faculdade de Belas-Artes do Porto respectivamente. Desde então, vive e trabalha na Ilha da Madeira. 

Top