COMO A ESCOLA SE GRAVOU NO CORPO
por Inês Lapa (PELE_Espaço de Contacto Social e Cultural)
Escola do Porto Santo | 19 — 27 Julho 2022

Por Inês Lapa e Janne Schröder
Inscrições abertas

O presente da Escola da Vila é vivido entre as memórias do que foi e as projeções do que pode vir a ser. Entre 20 e 26 de julho vários grupos locais (Grupo Folclórico do Porto Santo, CACI e Amigos do Cantar) voltam à Escola para continuar a construir narrativas que flutuam entre a ficção e a realidade de desejos comuns para este espaço.

Ao longo de várias sessões exploratórias dirigidas por Inês Lapa e Janne Schröder (associação portuense PELE) cruzam-se diferentes linguagens artísticas para continuar a preparar uma apresentação performativa que terá lugar no ultimo trimestre de 2022. Através da exploração do repertório tradicional da ilha e das memórias/projeções ligadas à Escola, reflete-se sobre o que esta significa para a comunidade portosantense: como podemos construir juntos este espaço comum, como um espaço da criatividade, aprendizagem e criação coletiva?

Este processo surge como continuidade do trabalho desenvolvido pela equipa PELE desde 2021, em torno do levantamento das memórias ligadas à Escola da Vila, das quais resultou uma instalação sonora “Quando passei para esta Escola só me lembro de ser Primavera”. A instalação foi criada a partir dos testemunhos de vários portosantenses que viveram a Escola (como alunos, professores e construtores) e continua disponível para visita num das salas de aula.

Ao longo da semana de residência existirão dois momentos de “Escola aberta”, onde a população local é convidada a fazer uma visita guiada à instalação e deixar o seu testemunho gravado. Esses momentos de “Escola aberta” estão marcados para quinta-feira, dia 21, entre as 17:00-19:00 e sábado, dia 23, entre as 16:00-19:00.

Para mais informações por favor contactar:
porta33@porta33.com TM +351 966 616 376

Inês Lapa Nasceu no Porto em 1992. É formada em Music Leadership pela Guildhall School of Music & Drama (Londres), mestrado que terminou em Julho de 2015. Desde aí que tem desenvolvido projetos de criação coletiva e interdisciplinar em diversos contextos. Desde 2012 que integra projetos da PELE e do Serviço Educativo da Casa da Música, onde atualmente lidera projetos educativos e de criação artística comunitária. Paralelamente, tem desenvolvido a sua prática multi-instrumentalista em diversos grupos de improvisação, composição coletiva e performance interdisciplinar.

Janne Schröder Nasceu em Bremen, na Alemanha, em 1995. Estudou na Stiftung Universität Hildesheim e como performer multidisciplinar tem explorado o diálogo entre estética e discursos políticos e sócio-culturais. Nos últimos anos criou projetos instalativos, expositivos, teatrais e performativos na Alemanha, Nicarágua, Itália e Portugal. Colabora com a PELE em diversos projetos de criação artística comunitária.